Buscar
  • HOPE - Comunidade Batista

Força para Vencer a Indiferença - Michael Braga


Há algumas semanas apresentadora Rebeca Abravanel virou notícia por uma situação no programa que apresenta: Ela ajudou um senhor que passou por um AVC a lembrar-se de uma palavra fácil a fim que ganhasse o prêmio da brincadeira: Seu Benedito teve muita dificuldade para adivinhar a palavra-chave do jogo, cuja principal pista era "moto". Rebeca fez de tudo para o participante ganhar o prêmio. Praticamente deu a resposta a ele. – "O que o motoqueiro usa, o que ele usa quando vai na moto, leva multa se ele não usa… Se cair, machuca, bate a cabeça…", Ela falou.... O que impressionou na reportagem e também a mim é a sensibilidade daquela mulher diante do velhinho esquecido... Confira o vídeo:


Jesus e sua Sensibilidade


Jesus também era sensível a necessidade de todos. Ele era o mestre da sensibilidade. Vejamos alguns exemplos: Lucas 5.12-13 (Jesus e o leproso), João 11.33-38 (Jesus e Lázaro), Mateus 20.29-34 (Jesus e os dois cegos).


Em três situações Ele enxerga a dor e as aflições que estas pessoas estavam passando. Ele não ficava indiferente, Cristo se comovia e se importava com as pessoas. Jesus nunca foi indiferente ele sempre se preocupou em fazer o bem a todos, a maior prova de amor é que Ele tomou o nosso lugar na cruz. Jesus nunca foi indiferente as pessoas e suas aflições. Assim como o mestre, nós não fomos resgatados por Deus para sermos indiferentes as necessidades das pessoas.


Sofrimentos Audíveis


Muitas são as vozes de sofrimento audível que vemos no mundo hoje: 1. Divórcios; 2.Disfunções sexuais; 3. Pobreza; 4. Depressão; 5. Escravidão do Pecado em geral; 6. Ateísmo; 7. Falta de Esperança; 8. Vícios em geral; 9. Mais algum outro?

A verdade é que JESUS NUNCA FOI INDIFERENTE! E nós também não devemos ser já que somos seus discípulos. Verdade é que talvez como eu, você só está bem com Deus, pois, alguém não desistiu de você e te ensinou o evangelho.


Gálatas 6.9-10 - “E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos. Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé.”


1. Faça o Bem sempre - “e não nos cansemos de fazer o bem”


Temos uma jornada difícil e complicada no nosso dia-dia. Eu não sei se você gosta ou não de ajudar as pessoas, mas, a gente cansa até de fazer o bem não é mesmo? Já aconteceu com você de parecer que quanto mais a gente ajuda, menos, a pessoa que ajudamos se importa? Mas como diria Arnaldo César Coelho: A REGRA É CLARA! Portanto, não nos cansemos de fazer o bem. Olhe para o próximo e suas necessidades à sua volta.


Verdade é que faz falta “olhar nos olhos um dos outros”. Conversamos olhando sempre o celular. Somos a geração do “não tenho tempo”. Mesmo com todo o caos e vida atarefada precisamos de “conversadores de plantão” que sejam luz nos ônibus, academias, elevadores, supermercados e repartições.


2. Semeie o bem - “... pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos”. (Gl 6.9b)


A recompensa virá a semeadura muitas vezes é feita com lágrimas e com dor: seja abrindo mão de tempo, de recursos, a mão do sossego, enfim, abrindo mão de muitas coisas. Mas, a colheita é certa, segura e alegre. (SL 126.5-6). A colheita pode demorar, mas, não falhará. A recompensa da semeadura é prometida pelo próprio Deus.


Qual foi a última vez que você semeou o bem na vida do outro? Não diga: Quer saber eu desisti, eu parei de orar, parei de ajudar, parei de buscar a Deus, parei de fazer as coisas que eu deveria fazer – E ainda digo: - não jogo mais pérolas aos porcos (interpretando erradamente o texto). Deus nos convida hoje a voltar a semear e descansar nele. E no tempo próprio vamos colher aquilo que temos semeado. Lembre-se “Podemos escolher o que plantar, mas somos obrigados a colher o que semeamos”. (Provérbio Chinês)




3. Aproveite todas as oportunidades - “Então, enquanto temos oportunidade, façamos bem a todos” (Gl 6.10)


A coisa mais difícil do mundo é fazermos bem a quem nos maltrata ou fala mal de nós. E a verdade é que achamos que estamos aparentemente certos, (já que é assim que os religiosos pensam). Entretanto, Jesus nos convida para a AMAR, isso mesmo a amar o que nos persegue. O bem a todos – É exatamente o bem a todos realmente. Geralmente nós escolhemos pessoas para mostrarmos o quanto somos boas pessoas e ajudá-las.

Todos = todos. Nem mais e nem menos.

A Revolução do Bem


Queremos fazer parte realmente da revolução do bem?


Queremos realmente vencer a indiferença?


No que depender de nós temos paz com as pessoas até as mais complicadas?


Ao olhamos para Jesus o vemos desfazendo toda indiferença. Jamais Jesus deixou-se vencer por ela. Saiba que Deus quer usar mais as nossas vidas e para isso, nós não devemos viver sendo vencido pela indiferença. Precisamos estar com os nossos olhos abertos sendo agentes da revolução do bem.


Pra Refletir e Praticar

1.Faça o bem sempre. Jesus sempre tomou a iniciativa, ele sempre se preocupou em fazer o bem a todos, ele nunca ficou de braços cruzados.

2. Semeie o bem. A semeadura muitas vezes é feita com lágrimas, mas a colheita é certa, segura e alegre.

3. Faça o bem em qualquer oportunidade. Não podemos ser omissos ou indiferentes não espere o velório pra amar ou entregar flores.


Michael Braga - Bacharel em Teologia pela Faculdade Teológica Batista de Brasília, casado com Sarah e líder da área de ensino da Comunidade Batista Hope.

94 visualizações

QN 408 Conj. C lote 4

Samambaia Norte, Brasília - DF

(61) 3257 5437

(61) 99425 4927

2017 Comunidade Batista Hope. Criado por KAVOD GROUP